Nossa equipe

Somos especialistas em gestão de negócios sociais

Contamos com uma equipe especializada não apenas no segmento econômico, mas também em gestão de negócios voltados à baixa renda. Somos sociólogos, antropólogos, economistas e assistentes sociais que entendem, em profundidade, a forma de ver e viver de populações carentes. Isso confere ao nosso Instituto não apenas competência técnica, mas também a sensibilidade necessária para atuar em uma região tão crítica do desenvolvimento brasileiro.

Aerton Paiva​

Administrador de empresas e antropólogo, fundador do Instituto InterElos. Atua há mais de 15 anos em projetos de socioeconomia. Foi responsável pela modelagem e implementação do Programa Terra Forte junto ao Governo Federal entre os anos de 2013 a 2018, voltado à implantação de agroindústrias em assentamentos de reforma agrária.

Antonio Bunchaft

Economista, mestre em urbanismo, especialista em ESG/ODS e gestão de projetos de sustentabilidade, economia circular e geração de renda. Atua há 25 anos em projetos de cooperação técnica nacional e internacional, fomento a startups de impacto socioambiental, estudos e diagnósticos socioambientais.

Daniela Rabelo

Advogada com 21 anos de experiência, especialista em Direito Público e Direito Contratual pela PUC-SP. Trabalhou no Projeto Ligue os Pontos, da Prefeitura de São Paulo, como Consultora de Acesso a Mercados. Além disso, ajudou a fundar o primeiro Organismo Participativo de Conformidade Orgânica do Vale do Paraíba (OPAC REDE APOENA) e atua como conselheira de diversas organizações da sociedade civil.

Lealis Vaz

Doutoranda e Mestre em Administração pela USP. Formada em administração pela UEL. Analista de socioeconomia no Instituto InterElos. Tem atuação profissional em gestão de projetos, eventos e coordenação acadêmica. Possui também pesquisas na área de Consumer Culture Theory, Educomunicação e Administração Pública.

Marcos Tadeu

Administrador de empresas, fundador do Instituto InterElos. Atuou na estruturação e implementação do Programa Um Milhão de Cisternas (2003 a 2013), em conjunto com entidades do Governo Federal, Iniciativa Privada e Terceiro Setor. Atuou também na estruturação de Modelos Indenizatórios para reparação do acidente de Mariana-MG, junto a Fundação Renova.

Mariana Chaubet

Bacharel em Gestão Ambiental pela USP. Atua há 10 anos em projetos envolvendo manejo florestal comunitário, certificação socioambiental, engajamento local e articulação com políticas públicas. Foi responsável pela articulação em campo dos Protocolos Comunitários do Bailique e do Beira Amazonas. Trabalhou e/ou prestou consultoria em organizações como FSC Brasil, OELA, TFA 2020.

Mayte Benício Rizek

Geógrafa, com mestrado e doutorado na temática de manejo florestal e socioeconomia de comunidades na Amazônia Brasileira. Atual há mais de 15 anos com pesquisa em organizações nacionais e internacionais. Tem experiência em definição metodológica, coleta de dados primários, sistematização de bancos de dados e avaliação de efeitos socioeconômicos de iniciativas de Conservação & Desenvolvimento envolvendo comunidades.

Paula Cristina Colombo

Empresária, atua na área administrativa e financeira há mais de 20 anos. Dá suporte em logística e viagens, é responsável pelo preenchimento de cadastros e planilhas dos projetos, apoio na contratação de fornecedores, acompanhamento e controle de orçamento da rubrica despesas; operacionalização do atestado de conclusão do projeto ou termo de encerramento, arquivo de documentos (físico e digital).

Renata Barros

Engenheira agrícola e ambiental formada pela UFV com mestrado em Ciência e Tecnologia da Sustentabilidade pela UNIFESP. Atua há 7 anos em projetos de socioeconomia, sobretudo no impulsionamento da economia das comunidades e organizações através do amplo estudo técnico de viabilidade e implantação do beneficiamento das matérias-primas produzidas nas mais diversas localidades do país. Atuou na qualificação e gerenciamento dos projetos do Programa Terra Forte junto à Fundação Banco do Brasil e BNDES.

Wagner D’Onofrio Junior

Bacharel em Filosofia e Administração de empresas pela USP e Mestrando em gestão de projetos de cooperação internacional. Trabalha há mais de 10 anos em projetos da socioeconomia. Foi responsável pela modelagem financeira do Programa ReDes, parceria entre BNDES e Instituto Votorantim. Trabalha desde 2018 na estruturação da operação comercial da Amazonbai, cooperativa de produtores de açaí no Amapá.

Nossa missão

Apoiar populações em situação de pobreza através da criação de empreendimentos que lhes permitam se tornar protagonistas, proprietários e beneficiários de seus resultados, gerando trabalho e renda com respeito ambiental.Saiba mais